Fraude em Seguros foi tema de debate em São Paulo

[av_heading tag=’h3′ padding=’20’ heading=’Fraude em Seguros foi tema de debate em São Paulo’ color=” style=’blockquote classic-quote’ custom_font=” size=’28’ subheading_active=” subheading_size=’15’ custom_class=”][/av_heading]

[av_one_full first min_height=” vertical_alignment=” space=” custom_margin=” margin=’0px’ padding=’0px’ border=” border_color=” radius=’0px’ background_color=” src=” background_position=’top left’ background_repeat=’no-repeat’ animation=” mobile_display=”]

[av_textblock size=” font_color=” color=”]

No dia 28 de novembro, no Hotel Intercontinental, foi realizado o evento que colocou no centro da discussão Fraude em Seguros. O objetivo do encontro foi discutir e apresentar o combate a fraude em seguros na América Latina.

A primeira palestrante do evento foi Dra. Florencia Mangialardi, Secretária Geral do GNT de Combate a Fraude do CILA. “Hoje eu pude trazer uma breve definição sobre fraude e os conceitos gerais. Além disso, coloquei em pauta as estatísticas da Argentina e alguns cases de seguradoras que sofreram fraudes e quais medidas foram adotadas por elas”, explicou Dra. Florencia.

A Dra. Goldete Priszkulnik, Médica com MBA em Gestão de Saúde Suplementar, trouxe a visão médica a respeito da fraude. “Não podemos fugir de conceitos básicos importantes, porém eu apresentei com enfoque na saúde suplementar para discutirmos onde a fraude aparece e onde o médico ajuda para que a fraude possa acontecer, e infelizmente isso acontece muitas vezes com anuência do próprio segurado”, afirmou Dra. Goldete.

Segundo a palestrante Dra. Debora Schalch, Presidente da Comissão de Securitário da OAB-SP, a questão da fraude preocupa e com bastante razão, os números ainda são assustadores, embora tivéssemos obtido certa estabilização de 2015 para 2016 de acordo com relatórios da CNseg. Então houve algumas melhorias devido a controles internos de algumas seguradoras, porém o número ainda é preocupante e afeta muito o mercado e não só em termos financeiros, mas em tudo o que a fraude envolve. Acredito que a conscientização do segurado é muito importante e tem que ser trabalhado, pois assim conseguimos pegar o problema na raiz.  Já a Dra. Maria Amélia Saraiva, presidente do Grupo Nacional de Trabalho de Proteção ao Seguro e Compliance, realizou o fechamento do evento ressaltando a regulamentação e as medidas que estão sendo tomadas pelas seguradoras para prevenção. “A técnica e a ética devem caminhar juntas para diminuição das fraudes”, enfatizou Dra. Maria Amélia.

“O objetivo desse evento foi que mostrar que todos nós devemos pensar em conjunto, pois a fraude é um problema mundial, atinge país rico e pobre, com cultura e sem cultura de seguro, então se nós pudermos unir as nossas forças, os nossos conhecimentos e trabalharmos em conjunto boas ideias virão”, conclui Dra. Ana Rita Petraroli, presidente do Grupo de Combate a Fraude do CILA.

O evento foi uma realização do Comitê Ibero-Latinoamericano de AIDA e contou com o apoio da AIDA Brasil e da Universeg.

[/av_textblock]

[/av_one_full][av_gallery ids=’17320,17319,17318,17317,17316,17315,17309,17310,17312,17313,17314,17308,17307,17306,17305,17304,17303,17302,17301,17300,17299,17298′ style=’thumbnails’ preview_size=’portfolio’ crop_big_preview_thumbnail=’avia-gallery-big-crop-thumb’ thumb_size=’portfolio’ columns=’5′ imagelink=’lightbox’ lazyload=’avia_lazyload’]